Pesquisadora da Rede Clima participa da 24th International Input-Output Conference & 6th Edition of the International School of I-O Analysis na Coreia do Sul

Pesquisadora da Rede Clima participa da 24th International Input-Output Conference & 6th Edition of the International School of I-O Analysis na Coreia do Sul

Período: 4 a 8 de julho de 2016

Local: Seoul, Coréia do Sul

Fonte: https://www.iioa.org/conferences/24th/conference.html

Correspondente: Kênia Barreiro de Souza

 

Banner evento Korea

 

A conferência International Input-Output Conference é realizada anualmente pela Associação Internacional de Insumo-Produto, que reúne pesquisadores de todo o mundo dedicados a estimação e análise de modelos insumo-produto com as mais diversas aplicações. A conferência de 2016 foi realizada em Seoul (Coréia do Sul) nas dependências da Younsei University, considerada uma das mais prestigiadas do país. Um dos tópicos recorrentes na conferência desse ano foram as aplicações para questões ambientais, contanto com treze sessões paralelas e uma sessão principal. Foram apresentados trabalhos nos quais a economia e o meio ambiente se relacionam sob múltiplos aspectos como o desenvolvimento econômico, a desigualdade, o comércio internacional, a taxação de emissões, o uso de energia renovável, consumo sustentável e mudanças tecnológicas.

Em duas sessões paralelas, a pesquisadora do Rede Clima apresentou dois trabalhos, ambos analisando a questão das emissões de gases do efeito estufa no Brasil, intitulados “Brazilian greenhouse gas emission reductions as an optimization problem: when the government chooses policy design” e “GHG emissions’ tax in Brazil using an input-output model”.

Uma das sessões principais foi apresentada pelo economista ecológico e professor da Universidade de Maryland, Dr. Klaus Hubacek que apresentou um intenso trabalho relacionando diferentes estilos e vida à diferentes pegadas ecológicas. Foram apresentados resultados para a economia mundial e com maior nível de detalhamento para a economia norte-americana, mostrando como estilos de vida diferentes possuem pegadas ecológicas distintas, e que mesmo alguns padrões considerados ecologicamente conscientes estão muito acima de um consumo sustentável para os limites do planeta. Tais constatações refletem uma mudança de foco na discussão de políticas ambientais para países desenvolvidos, recorrente durante o encontro, na qual o direcionamento das medidas ambientais recai sobre o consumo e não sobre a produção. Neste sentido, as mudanças nos padrões e preferências de consumo se tornem o fator econômico a desencadear e incentivar alterações e exigências de padrões sustentáveis de produção.

O congresso contou ainda com a participação e contribuição com comentários e sugestões de diversos pesquisadores em economia do meio ambiente como Professor Richard Wood (Norwegian University of science and Technology), Professor Kurt Kratena (Austrian Institute of Economic Research), e Professor Erik Dietzenbacher (University of Groningen).

Sobre a pesquisadora:

Kênia é membro da sub-rede Economia da Rede Clima. Possui doutorado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais e atua juntamente com os demais pesquisadores da sub-rede na análise de impacto econômico relacionadas às emissões de gases do efeito estufa, geração de energia e escassez de água.

korea

 





powered by webccst